Pet Virtual

05 dez Comentários

Ao contrário do que se possa pensar, os gatos necessitam, tal como os cães, de serem exercitados. Apesar de muitos gatos serem brincalhões, por vezes o apelo de uma sexta ao sol é mais forte do que qualquer brincadeira.

O elevado número de gatos com excesso de peso, revela que muitos donos ainda não têm consciência da importância do exercício. Confinados ao interior, com comida à descrição, os gatos tendem a engordar e a mexerem-se cada vez menos.

Os felinos que não têm a possibilidade de gastar as suas energias de forma saudável, acabam por, tal como os cães, embarcar num rol de comportamentos destrutivos: arranhar a mobília, trepar cortinados, atacar as plantas, etc.

Mas se os donos dos cães têm o hábito de os levar a passear, tal não acontece com os gatos. Estes são sobretudo animais de interior e, para os exercitar, o dono necessita de recorrer a outra estratégias.

Os gatos devem ter duas sessões diárias de brincadeira com os donos de pelo menos 10 minutos para se manterem em forma.

Brincadeiras

Arranhadores, ratos de brincar, bolas, etc. Tudo serve para por o gato a mexer, desde que o gato se sinta entusiasmado, incentive-o a brincar. Nem todos os brinquedos são caros. Há gatos que se divertem com brinquedos pequenos, outros necessitam de mais estímulos como ratos de corda ou bolas penduradas por um fio. Descubra o que ele mais gosta e use-o para o encorajar a exercitar-se.

Subir/Descer Escadas

Subir e descer escadas é um bom exercício para felinos. Para motivar o gato, pode ir colocando guloseimas no topo das escadas ou em degraus intermédios. Pode fazer este exercício duas a três vezes por semana. Use guloseimas apropriadas para gatos, ou opte por escolhas saudáveis.

Mobiliário felino

Quando não estiver em casa, é importante que o gato se mantenha activo quando está acordado. Tenha mobiliário próprio para ele, como por exemplo postes para trepar.

Fonte: curiosidades-felinas

>> Conheça alguns produtos para seu felino brincar <<


Nenhum comentário em “”

Comente